abnegação 3
restos

mapas e riders
 

sinopse

A peça mostra cinco cenas paralelas, que se passam em casas de diferentes extratos sociais, no mesmo dia. Todas as cenas possuem conexões indiretas com forças que se ligam, direta ou indiretamente, ao Partido dos Trabalhadores (seja à sua fundação, seja à sua situação atual). Um padre que lutou contra a ditadura revisita a casa onde morou muito tempo atrás; um sindicalista visita a sua amiga rica, e lá encontra um jovem espirituoso e cínico; um advogado do partido conversa com um militante antigo (e sem nenhum cargo); um ex-guerrilheiro discute com a sua filha, bebe e se droga; um antigo operário decide se desfazer da sua vida atual, construída ao lado de uma ex-militante que o conheceu na época dos primeiros anos do partido, quando ela era estudante. A montagem se estrutura a partir da ativação da imaginação do público a partir dos fluxos de pensamento de cada uma das figuras.

Prêmios, repercussão e outras informações

Abnegação 3 foi finalista do prêmio Aplauso Brasil de melhor texto. Em 2018 a peça foi montada em Buenos Aires com direção de Lisandro Rodrigues e integrou o Festival FIBA 2019, ficando mais de doze meses em cartaz com excelente repercussão crítica, como é possível conferir aqui

 

ficha técnica

 

TEXTO

Alexandre Dal Farra

DIREÇÃO

Clayton Mariano e Alexandre Dal Farra 

ATORES

                     Alexandra Tavares, André Capuano, Antonio Salvador, Gabriela Elias, Lígia Oliveira e Vitor Vieira          CENOGRAFIA E FIGURINOS

Alexandre Dal Farra e Clayton Mariano 

LUZ

Wagner Antonio

PRODUÇÃO

Metropolitana e Tablado de Arruar
PROVOCAÇÃO
Janaína Leite e Eduardo Climachauska

 Programação Visual: Vitor Vieira/ Vídeo e Foto: Cacá Bernardes/ Produção: Carla Estefan/  Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli
 

 

fotos